This is a platform for User Generated Content. G/O Media assumes no liability for content posted by Kinja users to this platform.

Tipos De Lâmpadas - Clique Arquitetura

Google Decoração De Apartamento Baixo Traz Integração De Ambientes : Saiba Tudo Sobre o Novo Assistente Pessoal

A Villa Medicea di Castello numa luneta de Giusto Utens, Museo di Firenze com’era. O topónimo da localidade Castello deriva da castelo (castellum) de um aqueduto romano que por aqui tinha o seu traçado. Este aqueduto foi mandado construir pelo senador Marco Opellio Macrino (164-218) que, em 217, se tornaria Imperador do Império Romano. Ao longo do aqueduto existiam reservatórios de água chamados de “castelli” e a aldeola tomou o nome de Castello dell’Olmo, por causa um olmo existente por este ponto.

Advertisement

Sandro Botticelli: encomendou-lhe La Primavera e La nascita di Venere pra decorar esta mesma villa, grandes pinturas que actualmente se descobrem na Galleria degli Uffizi. Aquando da morte de Giovanni di Pierfrancesco, a villa foi herdada na tua viúva e pelo filho Giovanni delle Bande Nere, que ali residiu com a esposa, Maria Salviati, e o filho Cosme. Na data a villa era constituída por um pátio, uma sala térrea com loggiato, cozinha e estábulos. A villa foi saqueada e incendiada durante o cerco de Florença (1529-1530), como a quase plenitude das algumas estruturas fora dos muros da cidade, no entanto felizmente, sofreu danos pequenos em comparação com as novas villas da zona.

Com a queda da Dicas, Ideias E Truques De Decoração De Sala De Estar , Castello reconstruíu as casas destruídas e os habitantes voltaram ao serviço dos campos e às ocupações habituais. Depois da morte de Tribolo, em 1550, os trabalhos foram continuados por Davide Fortini e depois por Giorgio Vasari, limitando-se o mais possível ao que foi projectado pelo primeiro arquitecto. Logo após, fizeram neste local estadias inmensuráveis membros da família.

Advertisement

O muro do fundo do jardim, com os bustos neoclássicos. Aquando da extinção da dinastia Médici, a Villa di Castello passou para os Lorena, igualmente ocorreu com as algumas propriedades da família. Os novos proprietários organizaram muitas intervenções de importância funcional: a construção de duas limonaias (jardins de inverno), pra magnífica colecção de citrinos que foi logo depois ampliada e a promoção do parque à inglesa.

  • Treze Televisão Amazônia (SBT)
  • Meu Móvel de Madeira
  • 1 Tipos de prateleiras 1.Um Madeira
  • três Proprietários e usos posteriores
  • Olha para o céu, meu amor
  • Café nas Alturas - Projeto de Ana Maria Miller e Tainá Torres
  • Lembrancinha Junina com caixa de leite
  • 19 - Destinos Internacionais

As esculturas e as decorações do jardim viveram, pelo oposto, um momento de negligência, por avenida da mentalidade de meio ambiente iluminista que era completamente estranha ao quadro celebrativo e à filologia do parque original. Furam desta forma enterrados os viveiros, desmanteladas as duas referências rústicas, reduzidos os jogos de água da gruta, removida a referência de Florença e substituída na de Hércules e Anteu. Foi, por outro lado, reconstruído o muro de fundo e decorado com bustos e estátuas neoclássicas, uma obra valiosa, mas quem sabe não suficiente pra defender a perda referente ao tempo quinhentista.

Advertisement

Na data napoleónica foram empreendidas numerosas mudanças, entre as quais a criação duma residência de gelo e a promoção de decorações em modo neoclássico dentro da villa. Em 1818, durante a restauração, Leopoldo II de Lorena voltou a juntar as duas propriedades de Castello e Petraia mediante uma rodovia de ligação entre as duas villas. Com o atravessar do tempo foi sendo progressivamente negligenciada, com uma substancial ausência de manutenção que lhe marcou inequivocamente o destino, tendo sido ignorada pelos Sabóia que preferiam a vizinha Villa Medicea La Petraia.

A propriedade foi doada, em Consórcio De Reforma E Construção 🏗️ , por Vítor Emanuel III ao Estado Italiano. A villa foi privada dos seus preciosos móveis, escoados pra novas villas, e serviu de sede a várias actividades: habitação dos jardineiros, universidade elementar e hospital militar. Pela década de 1970 foi providenciado um substancial restauro arquitectónico pra villa, que, no entanto, sacrificou amplo fração da decoração dos séculos XVIII e XIX, e foi destinada a sede estável da Accademia della Crusca, atividade que ainda mantém.

Advertisement

O fulcro da villa é o pátio quinhentista, com duas galerias nos lados pequenos. Da decoração original quinhentista restou in situ só uma “Anunciação” (Annunciazione), afresco dentro da luneta à cabelça da escada, attribuido a Raffaellino do Garbo. No piso térreo emcontra-se uma enorme escadaria com afrescos paisagísticos, actualmente usadopara convénios e pra sessões públicas da Accademia della Crusca.

Os afrescos representam as colinas por volta de Florença e várias vistas imaginárias com ruínas emolduradas por colunas pintadas, como para recriar a impressão duma galeria aberta que fazia de passagem pro vizinho jardim da villa. Visão parcial da fachada da Villa Medicea di Castello. Acha-se contiguamente uma pequena capela e a chamada Sala dos Armários (Sala degli armadi), que toma o nome das prateleiras que hospedavam os textos originais dos dicionários da Crusca, hoje substituídas por cópias em facsimile.

Share This Story

Get our newsletter